quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Canary Wharf e Jamie's Italian

Receber visitas é sempre óptimo, principalmente, quando tão ilustres como a minha mãe e um primo muito especial. O pior de receber visitas é ter a certeza que lhes vamos mostrar coisas entusiasmantes, o que se torna mais difícil quando as pessoas já conhecem bem Londres e não estão muito interessadas na trilogia London Eye, Big ben e a Torre de Londres.

Sendo assim resolvi fazer um programa muito pouco turístico na passada terça-feira, mas que eu acho bastante interessante. Em Bank apanhamos o DLR e fomos almoçar na parte mais moderna de Londres: Canary Wharf.Canary Wharf não é um sítio com muito interesse turístico, mas os arranha-céus e os “shoppings” subterrâneos são fascinantes, principalmente pela sua grandeza e modernidade. O meu objectivo era os levar a almoçar no novo restaurante do Jamie Olivier, que eu já tinha lido no blog da Helo que não era muito caro. O dia não podia estar pior, choveu sem parar, o que em Londres é raro (sim aqui chove quase todo o dia mas no máximo uma hora por dia e não o dia todo!), então sem muita pressa passeamos pelos imensos centros comerciais de Canary Wharf.

Uma fila quilométrica chamou a atenção, logo vi que alguma celebridade andava por ali, qual é o meu espanto quando vejo que é o próprio Jamie Oliver numa sessão de autógrafos.

Depois de ver o "chef" lá fomos ao restaurante dele e posso dizer que não decepcionou. Para os padrões ingleses os preços do restaurante são bastante normais e a comida estava boa. Tivemos que esperar meia hora para termos uma mesa, mas o staff mostrou-se super simpático e competente. Disseram que a espera seria de meia hora e vinte minutos depois estavam à minha procura já que eu não senti o alarme que eles me deram a vibrar e estava entretida a conversar com a minha mãe e o meu primo que é fã dos programas do Jamie e logo reconheceu também o Genaro (que eu quem sabia quem era) e que estava também no restaurante.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Do despero à satisfação!

Ontem pela tarde fomos tomar uma pint ate South Kensigton.. conversa puxa conversa e veio à mesa o tema Francesinhas , acho que nós portugueses gostamos muito de falar de comida e para quem é do Porto comer uma Francesinha é uma das coisas que está na lista de coisas a fazer quando se vai vistar família e amigos ao Porto.

Falando em Francesinha começamos a procurar na net (nada como as novas tecnologias) onde se podia comer uma francesinha em Londres e procuramos de todas as formas e feitios no google e nada, ligamos para alguns amigos Portuenses aqui em Londres e nada, ligamos para alguns restaurantes Portugueses e os telefgones não davam, continuavamos a fazer pesquisas no google e nada... depois de tanto falar na francesinhae de procurar por algum sitio tavamos todos com água na boca e desejosos por uma. E nesta cidade que há de tudo um pouco e a comunidade Portuguesa ainda é bastante grande, não conseguiamos ver a luz ao fundo do túnel, ou seja, a francesinha no nosso prato.. até que enfim alguém encontrou o restaurante Porto of London ,ligamos logo de imediato e lá nos disseram que faziam francesinhas.. isto hora e meia depois...

Então para que aprecia Francesinhas aqui tem o Porto of London é verdade como vão ver que no fundo o restaurante é todo azul e branco e com um grande símbolo do nosso FCP! o restaurante é tipico português desde os copos, às cadeiras, bebidas, pessoas, sobremesa, dá para matar as saudades.

sábado, 19 de setembro de 2009

Procurar casa em Londres II

Muitas pessoas chegam a este blog com a mesma preocupação: procurar casa em Londres.

Não há fórmulas mágicas e regra geral todas as pessoas que já passaram pelo mesmo são unânimes em admitir que a experiência de procurar casa aqui na capital britânica é um pesadelo.
Aqui ficam algumas dicas que espero que sejam úteis:

- Saber quanto querem /podem gastar. Alugar casa aqui em Londres é MUITO caro e implica muitas despesas, como pagar um mês em avanço e depósito (isto para não falar em taxas quando envolve agências), ou seja têm que ter uma boa quantia de dinheiro disponível. O meu conselho é, visitem vários sites com casas para alugar aqui e vejam os preços de forma a saber bem que valores vão necessitar despender.

- Saber que área(s) querem morar. Sei que para quem está a chegar não é fácil, mas mais uma vez informem-se e seleccionem duas/três áreas e foquem a procura nessas zonas. Quando me mudei para Londres procurei casa em muito sítios diferentes, cheguei a demorar mais de uma hora só para ir de um sítio para o outro para ver casas, o que foi muito cansativo e confuso. Uma boa opção é sempre pensar num sítio que seja acessível para o trabalho /escola, com transportes directos de forma a evitar perder muito tempo cada dia em viagens casa-trabalho.

O essencial é ser persistente, estar preparado para ver casas horríveis a preços absurdos de caros.

Outra coisa importante é ser rápido na decisão. Quando vêm uma casa / quarto que vos agradem não demorem muito a decidir, muitas vezes quando ligamos uma hora depois a dizer decidimos ficar com a casa/ quarto já foi alugado a outra pessoa.

Quanto a burocracias para alugar casa/quarto aqui em Londres é muito variável. Alguns senhorios pedem referências e até a agências que verifiquem se temos um perfil apto ou não para alugar, outros desde que a gente pague o valor estipulado está tudo bem.

Alguns websites ondem podem pesquisar casas /quartos em Londres:

Gumtree
Spareroom
Easyroommate
Rightmove
Loot

Eu pessoalmente só utilizei o Gumtree e o Easyroommate e ambos foram de grande utilidade.

Parem lerem mais informações sobre procurar casa em Londres eu sugiro estes dois blogs:

Tuga em Londres
Drieverywhere

Espero que esta informação seja útil e esclarecedora!

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Visita ao Stamford bridge




E ontem foi o pontapé de saída de mais uma época de Liga dos Campeões. O Futebol Clube do Porto (FCP) mais uma vez veio a Londres perder, mas nem por isso deixou de ser uma noite muito divertida de futebol.

Ano passado aqui as Londonices foram ver o clube da invicta no Emirates Stadium, por isso este ano estávamos a fazer figas para que o Chelsea caísse no grupo do FCP, e não é que calhou mesmo! Queríamos essencialmente matar as saudades de ir ao estádio apoiar a nossa equipa do coração e aproveitar para conhecer mais um estádio londrino.
O Stamford Bridge, estádio do Chelsea, estava cheio e é um estádio muito organizado, mas a nivel de arquitectura não é nada de especial, se compararmos com outros como o Emirates Stadium isto para não falar no Estádio do Dragão. Mais uma vez os adeptos do FCP, mostraram um entusiasmo ímpar ao cantar pelo Porto durante toda a partida, pena não ter havido um golinho para o nosso lado!

terça-feira, 8 de setembro de 2009

domingo, 6 de setembro de 2009

Olha o Peixe Fresquinho!

Foi a primeira vez que comemos Peixe fresco aqui em Inglaterra, em Portugal é uma coisa normalissima, mas aqui é tão raro que o acontecimento até merece um post...
Aqui perto de casa exsite uma nova peixeira, que já andava a "namorar" há algum tempo, mas finalmente tive corgem de comprar umas Douradas e fazer um peixe assado. Vejam lá se não tem bom aspecto:


Agora tou à espera que cheguem as Sardinhas pequeninas..

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Carnaval Nothing Hill 09

Neste fim-de-semana foi a 45ª edição do maior Carnaval de Rua da Europa, que começou no Domingo com o Dia das crianças e acabou na 2ª com o Festival dos Adultos. Para comemorar o Cranaval aqui na inglaterra na 2ª foi Bank Holiday, O desfile começou às 9 da manhã e supostamente tinha que acabar às 7.30 da tarde. (eu estava a sair de lá por volta das 7h e ainda haviam carros que estavam a começar a desfilar). Como no ano passado houve grandes disturbios entre a Policia e algumas pessoas, e barulho do desfile foi até bem tarde, este ano decidiram que começava às 9 ou não havia desfile para ninguém.


É um Carnaval com origem nas Caraíbas e mais recentemente também se juntaram algumas escolas de Samba (já que a Comunidade Brasileira aqui em Londres é uma das maiores).
Por isso a a grande maioria das pessoas que vão ao Carnaval têm origens nas Caraíbas