quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Campanha Red Nose Day

A campanha do Red Nose Day está praticamente por todo o lado aqui no Reino Unido, é muito difícil passar despercebida já que tem sido vinculada por diferentes instituições como televisões e supermercados. Faz me lembrar bastante as campanhas do pirilampo mágico em Portugal há muitos anos atrás, quando durante algum tempo por todo o país só se ouvia falar do pirilampo e todos queriam um na cor daquele ano.
A ideia desta campanha, que tem como símbolo um nariz vermelho, é incentivar a população a fazer alguma coisa engraçada para arrecadar dinheiro para diversos projectos quer no Reino Unido quer em África. O mershandising é imenso com destaque para as várias tshirts desenhadas por designer famosos.
No escritório estamos a preparar várias actividades para arrecadar dinheiro, o lema da campanha é "Do something funny for money" e entre várias ideias no dia 18 de Março todo o departamento tem que ir trabalhar com uma peruca, quem não quiser tem que pagar multa e o dinheiro arrecadado vai para a Comic Relief. O que acho mais interessante é como quase sempre deste tipo de campanha o envolvimento social das pessoas acaba aumentando imenso.

Se há coisa que me marca bastante na diferença entre o Reino Unido e Portugal é este constante envolvimento em campanhas de arrecadação de fundos para as "charities" que o ano todo, um pouco por todo o lado está sempre a acontecer.

Outro grande exemplo de campanha de arrecadação de fundos é a Race for Life. Estas corridas estão sempre a acontecer e sempre contam com a participação de um número enorme de participantes, isto porque é uma iniciativa que recolhe fundos para a investigação do cancro, que infelizmente continua a atingir um número enorme de pessoas. A Helo, vizinha aqui da blogosfera está correndo numa das próximas Race for Life, passem lá no blog dela para verem mais detalhes.

Primavera feelings!

Previsão do tempo para amanhã: sol com temperaturas mínimas de 9 e máximas de 14graus! Com o dia horrível de chuva de hoje é um pouco difícil de acreditar, mas espero que seja verdade.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Aeroporto Francisco Sá Carneiro

Não podia deixar de fazer um post fazendo referência à noticia sobre o aeroporto do Porto que foi eleito o segundo melhor aeroporto europeu em 2010 e o quinto a nível mundial na categoria de tráfego de dois a cinco milhões de passageiros, segundo o Airports Council International (ACI).

Para quem não sabe fica a nota que o aeroporto do Porto se chama Aeroporto Francisco em homenagem ao primeiro-ministro Francisco Sá Carneiro, falecido a 4 de Dezembro de 1980 num desastre de avião em Lisboa quando viajava precisamente para o este aeroporto.

Eu já viajei para alguns aeroportos, não tantos como eu queria é claro.. mas sem dúvida de entre todos escolhia o Aeroporto do Porto. Para mim onde noto mais diferença em relação a outros aeroportos é na simpatia das pessoas que verificam as malas e afins para a Zona de Embarque.
Os seguranças no aeroporto do Porto não deixam de ser exigentes e de seguir todas as regras, mas são sempre mais simpáticos do que os Ingleses por exemplo.
O facto de aeroporto ter uma linha de metro directa para o centro em cerca de 20 mins também ajuda bastante no acesso ao aeroporto e satisfação dos passageiros.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Peça "The Maias" no Greenwich Playhouse

A partir do dia 8 de Março até ao dia 3 de Abril irá estar em cena no Greenwich Playhouse a adaptação da portuguesesa Alice de Sousa para teatro do romance de Eça de Queirós. Esta produção continua um projecto cultural iniciado por Alice de Sousa em 1998, em colaboração com o director Bruce Jamieson, que tem vindo a introduzir ao público Britânico alguns do maiores escritores da literatura Portuguesa.

Para mais informações cliquem no link abaixo:

domingo, 6 de fevereiro de 2011

The Shard

Domingo passado fui encontrar uns amigos franceses que estavam de visita a Londres pela primeira vez e acabamos por dar uma caminhada pelo margem sul do rio perto da Torre de Londres. O dia estava lindo, com sol e uma temperatura nada má para Janeiro. Foi quando vi o The Shard de perto pela primeira vez. Já tinha lido sobre o novo edifício em London Bridge e tinha visto a construção do edifício de vários pontos da cidade, é impossível o ignorar, é tão grande que se avista de longe, mas assim de perto, confesso que fiquei um pouco chocada, é muito grande mesmo e está a causar um grande impacto no skyline da cidade.
Não gostei muito, acho desproporcional. Não sou nada contra prédios altos e arquitectura moderna numa cidade tão antiga como Londres, afinal acho que não podemos ficar presos ao passado apesar de termos a obrigação de preservar o que de magnífico foi feito pelos nossos antepassados. Eu por exemplo gosto imenso de edifícios como o The Guerkin ou o Lloyd's mas acho que estão dentro de um contexto. Posso até vir a mudar de opinião mas para já acho o The Shard um monstro e acho que quando estiver pronto o impacto ainda vai ser pior.