sábado, 28 de janeiro de 2012

Fim de semana

Ingleses - fim de semana planeado com semanas (às vezes meses) de antecedência. Sabem onde vão jantar, que bares vão sair, que exposições/museus/ concertos/etc vão ver.

Portugueses - Sexta-feira de manhã começa a troca de emails/ mensagens para se tentar combinar alguma coisa para mais tarde.

Eu com três anos de Londres tenho um pouco dos dois, programas marcados com muita antecedência (qualquer coisa que envolva comprar bilhetes para qualquer coisa minimamente decente tem que ser feito com meses de antecedência, às vezes até a mesa num bar/ restaurante) e fins de semana sem nada organizado.

domingo, 8 de janeiro de 2012

Natal no Reino Unido

O feriado é o mesmo assim como todo o simbolismo religioso que esta por trás, aqui também o Natal é uma festa de familia com troca de presentes mas há muitos detalhes curiosos que são bastante diferentes.

Acho que a grande diferença é que aqui no dia 24 de Dezembro nada é celebrado a grande celebração de Natal é o almoço do dia de Natal enquanto em Portugal damos muito valor à consoada (apesar de o dia 25 ser tambem um dia especial).

O perú estufado é o grande prato do Natal ao contrário de Portugal onde peixe é que reina nas celebrações com o famoso bacalhau cozido e arroz de polvo.

O amigo secreto tem as mesmas regras como em Portugal mas aqui é secreto mesmo, a pessoa sabe com antecedência para quem tem que comprar o presente, mas quem recebe não sabe quem comprou o presente.

Os crackers embelezam e animam todas as mesas de natal aqui no reino Unido. Já escrevi sobre os crackers aqui.

Em Portugal quase todas as árvores de Natal são acompanhadas de um presépio aqui os presépios quase não existem. Mesmo em postais e ilustrações relativas à quadra natalícia é difícil encontrar referências a presépios ou qualquer outra imagem religiosa. No entanto a época é festejada em geral por todos, católicos ou não.

Por último dizem os ingleses que a árvore de Natal tem de ser retirado até à meia noite do 12º dia de Natal, que corresponde aos dia de Reis (6 de Janeiro) sob pena de má sorte durante todo o ano.

É o que me lembro no momento!

sábado, 7 de janeiro de 2012

Dando seguimento ao post anterior

Só para dizer que a minha opinião é a mesma da Helô no comentário que ela fez no post anterior. Arranjar emprego em Londres não é fácil e é necessário muita paciência e persistência. Como eu já disse quase todas as pessoas que eu conheço só conseguiram emprego depois de cá estarem e com disponibilidade para entrevistas.
A oferta de empregos é muita, basta abrir sites generalistas de emprego como o Total Jobs, Reed ou Monster e ver que diariamente há muitas posições novas, no entanto a procura é também enorme... Além disso, para quem chega existe também o factor experiência, ou se têm no currículo o nome de uma grande empresa multinacional (grande mesmo) ou então a experiência anterior é quase como nula.
Existe mais um ponto, é essencial o domínio da língua inglesa. Não digo que têm que ter um vocabulário muito refinado e formal, mesmo porque se existe país onde não existe formalidades é este, mas têm de ser fluentes o suficiente para ir a uma entrevista e compreender as questões e responder com à vontade.