segunda-feira, 28 de junho de 2010

Lido

Este ano Londres tem conseguido superar-se, já faz uma semana que o tempo está maravilhoso, tempo de Verão mesmo, com temperaturas acima dos 20 graus e sol quase todos os dias. E para aproveitar os raiozinhos de sol no sábado fomos para a piscina. Um amigo meu disse que ia, eu não fui logo porque acho que Londres e piscina não combina muito, para dizer a verdade não acreditei que tava tanto sol assim. Depois ele ligou e acabamos por ir também e para minha surpresa estava óptima, estava sol quente mas sem torrar e fazia muito tempo que eu não dava um mergulho. Eu prefiro mil vezes a praia mas uma piscina de vez em quando é muito refrescante, ainda mais quando não tem praia perto.

Apesar de Londres não ser uma cidade de temperaturas muito altas são muitas as piscinas (lidos) disponíveis por toda a cidade. Uma coisa interessante é que é permitido em alguns parques tomar banho nos lagos (ponds). No parque Hampstead Heath tem vários "ponds" e alguns deles dá mesmo para mergulhar, mas mergulhar em água enlameada junto com os patinhos já não é para mim.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Dublin

E continuando a aproveitar os dias grandes de Verão e as promoções malucas da Ryanair fomos passar o fim de semana em Dublin. A cidade é pequena por isso é óptima para passar dois dias sem correr muito para visitar o essencial. Sem planear muito acabamos por dar muita sorte e encontrar muitas coisas boas na nossa estadia na Irlanda, começando é claro que pela simpatia das pessoas.
Logo ao chegar e depois de deixar as nossas coisas no hostel saímos para comer qualquer coisa. Acabamos por comer um "Heart Breakfast" (bacon, ovo, tomate assado, bolo de batata, torradas e café com leite) no Queen of Tarts. Foi muito difícil escolher o que comer porque as opções eram muitas e tudo tinha muito bom aspecto, pricipalmente os bolos e doces. É um daqueles cafés bem típicos que tem muito o estilo de casa da avó. Recomendo muito!
Depois do estômago cheio foi só atravessar a rua e mesmo junto do "City Hall" era o ponto de partida do Free Tour que nos recomendaram no hostel. Foi uma óptima opção também, durou 3 horas, mas conhecemos praticamente a cidade toda e todos os pontos foram explicados com muitas informações sobre história, literatura, religião e política, mas tudo de uma forma bastante interessante, o guia era bastante jovem e fazia uns apartes bem engraçados. A verdade é que no fim fiquei com uma visão completamente diferente da cidade e da cultura Irlandesa em geral, confesso que a minha informação não era muita.
No Domingo de manhã fizemos a visita obrigatória típica de turista à St. James's Gate Brewery a sede da cerveja Guiness que é produzida ali desde 1759. O preço da visita é de 15€ e o mais interessante é a vista do bar panorâmico no último andar com uma vista de 360º sobre a cidade, onde todos os visitante têm direito a uma pint (copo com 570 ml) de Guiness. A visita através de meios multimédia explica um pouco do processo de fabricação e da história da Guiness.
O tempo estava muito bom com sol nos dois dias e temperaturas na casa dos 20º e passear pela cidade foi bem agradável, o restante do tempo aproveitamos para passear pela zona comercial, descansar nos parques e claro beber umas "pints" pelos típicos pubs irlandeses. De uma maneira geral achei os preços mais altos que em Londres.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Coffee shops - o que pedir?

Até bem pouco tempo saber o que pedir numa coffee shop (Starbucks, Costa, Caffé Nero, etc) para mim era tarefa complicada. Por isso vou partilhar uma breve explicação das bebidas quentes que a maioria das coffee shops servem por aqui para quem visita Londres:

Latte, flat white e cappuccino - o mesmo que café com leite (meia de leite). A diferença está na quantidade de leite/espuma. O flat white é quase sem nenhuma espuma, o latte com cerca de dois dedos de espuma e o cappuccino com muita espuma e chocolate em pó em cima. Eu que detesto leite com espuma agora já sei e peço sempre um flat white.

Para quem gosta de café tem que pedir um "espresso". O café mais comum aqui no UK é o americano ou filtered coffee que nada mais é que um "espresso" num copo grande misturado com água quente.

Para quem pede chá é normal que perguntem "white tea" ou "black tea" e não tem nada a ver com o tipo de chá. O que quem nos atende quer saber é se o chá é com leite ou sem leite. Eu que era meia aversa à ideia do chá com leite desde que provei virei fã!

terça-feira, 22 de junho de 2010

Galochas

As galochas, as mesmas que em Portugal são tão populares entre os trabalhadores do campo e as crianças aqui na Inglaterra são um item fashion. Até aí não me surpreende muito afinal aqui chove muito e até deve ser prático naquelas semanas de chuva sem parar não ter as botas de couro ensopadas e além disso aqui encontram-se para todos os gostos e feitios, com bolinhas, lisas, com estampas, curtas, altas, etc.
O que eu achei mesmo engraçado é as galochas conhecidas como "wellies" ou "gumboot" serem um dos item básicos de quem vai acampar. Eu penso que campismo é igual a sol, verão, chinelos e é normalmente junto de de uma praia ou rio. Só que aqui na Inglaterra chove sempre e na maioria das vezes acampar significa ter que lidar com a lama toda que tem por lá, pois mesmo que não chova, choveu e como aqui não faz muito calor secar a terra é muito difícil. Eu que nunca gostei de acampar, aqui na Inglaterra então nem pensar...

Agora que a febre dos festivais está em alta, com destaque para o mais emblemático o Glastonbury é ver nas montras por todo o lado referências aos festivais e claro está com as "wellies" como necessidade básica.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Consulado Português em Londres

Depois de muita espera e despero lá consegui ter o Bilhete de Identidade, ou melhor dizendo o Cartão de Cidadão.De forma geral os Serviços do Consulado Português são muito maus, pelo menos foi a minha experiência com eles foi muito negativa. A única dúvida que ficou para mim, é se são mesmo pessoas incompetentes ou se é a falta de recursos que leva à incompetência.
Acho que o mais importante para este post é dar algumas dicas para que não tenham que usar os Serviços do Consulado ou se usarem a melhor forma para o fazer.
Primeiro passa pela prevenção ,ou seja, a maioria de nós tem BI, Passaporte e Carta de Condução por isso o meu conselho é não andar com o BI e Passaporte juntos, mesmo quando viajam para fora do Reino Unido, levem um dos documentos e a carta de condução. Assim se perderem ou vos roubarem têm sempre o outro documento convosco.
Caso aconteça ficarem sem os dois documentos não se livram de ir ao Consulado, ou seja, 40 min ao telefone para serem atendidos, emails respondidos em dois dias, 1 a 2horas de espera.. e muitas dores de cabeça...Continuando no caso de ficarem sem nenhum destes documentos o melhor mesmo é enviarem um email para o Consulado : mail@cglon.dgaccp.pt e pedir uma marcação para emissão do Cartão de Cidadão com urgência. Mas têm mesmo que dizer no email, que é muito urgente senão só têm a visita em um a um mês e meio. Para ser sincera é o tempo aceitável para quem quer renovar o BI sem urgência.
Entretanto devem receber um email com o dia da marcação... Se por acaso não tiverem nenhum documento de identifição com foto (por exemplo a Carta de Condução) têm que levar dois Portugueses convosco para vos identificar. Hoje em dia é possivel pedir a Carta de Condução pela net, por isso podem fazer o pedido e pedir alguém em Portugal que vos envie por correio azul, o mais provável é chegar antes do dia que vão ao Consulado.
Depois de se dirigirem ao Consulado demora cerca de uma semana a chegar uma carta PIN a casa e com essa carta podem levantar o Cartão de Cidadão. Quanto ao Passaporte não sem bem como funciona , preciso tirar em Portugal.
Se ainda tivere dúvidas como pedir o BI ou Passaporte liguem para o Consulado no número +44(0)2072913770 e não caíam na tentação de ir lá, porque por norma eles não resolvem nada e telefonando ficam esclarecidos do que precisam fazer, sem estar a peder horas de trabalho.
O último conselho é marcar uma viagem a Portugal no máximo um mês antes do Cartão de Cidadão ou Passaporte caducarem .

segunda-feira, 14 de junho de 2010

SATC2 no Barbican

Na semana passada fui finalmente ver o SATC2. Há uns tempos atrás a minha chefe convidou-me para ir ver o filme, ela foi convidada para um evento especial no Barbican para profissionais do sector e como podia levar mais alguém com ela me convidou. Além de vermos o filme de graça tivemos um cocktail bem divertido com música ao vivo.

O Barbican é um mega centro Cultural bem no centro da City, sempre com uma agenda bastante interessante. O edifício em si é um pouco feio, enorme todo em concreto muito cinzento e sem graça, mas fiquei muito surpreendida pois o cocktail do evento foi servido num jardim exótico que eles têm lá dentro e o espaço realmente ficou muito bonito.

Depois de Cosmopolitans, vinho espumante, cupcakes, marshmallows e muitas outras coisas fui ver o filme. Não gostei muito não, achei a história meia perdida e elas em Abu Dhabi meio chato eu gosto mesmo é quando elas estão em Nova Iorque.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Dica para Estudar

Eu nunca gostei de estudar em casa, porque arranjo sempre outras coisas para fazer e acabo por não estudar nada. Já durante o tempo da Universidade sempre fui para a Faculdade estudar e mal me inscrevi para fazer o ACCA comecei a ver as várias alternativas: primeiro a British Library, mas só está aberta das 9.30h às 18h (a maioria dos dias) e Domingos e Feriados a partir das 11h ; no Colégio que tenho aulas (tem vários polos por Londres) tenho que pedir sempre para reservar sala, mas nem sempre há uma sala disponível no pólo mais perto de casa. Até que me sugeriram a LSE Library que está aberta das 8h até às 24h para não alunos.
Qualquer pessoa pode aceder à Biblioteca apenas necessita de comprovar que vive na Inglaterra , basta uma conta da água, luz,etc e eles fazem um cartão na hora. O espaço é muito agradavél e está cheio de mesas. Os visitantes também pode requisitar acesso aos computadores e aos livros, mas como é só para estudar que uso, não tenho ideia como se faz. Há todo o tipo de pessoas por lá, não só estudantes da LSE, o que não faz sentir como uma intrusa. Num dos dias a mesa onde estava, só tinha miudas a estudar para os GCSE's.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Assalto/ Consulado Português em Londres

Não gosto de falar mal só por falar. Eu, ainda bem, nunca precisei dos serviços do consulado aqui em Londres, mas pelos vistos, pelo que ouço falar, se precisasse estava 'tramada'.

A kate (a minha sócia aqui no Londonices) foi roubada. Estávamos em Camden com um grupo de amigos, sexta-feira de tarde, depois do trabalho a beber umas pints quando ela deu conta que a mochila dela tinha desaparecido. Corremos o pub todo e nada da mochila. O gerente super atencioso nos levou até à salinha da segurança e nos mostrou a gravação da CCTV. A gravação não era muito nítida, mas era visível um tipo ao telefone em pé junto da nossa mesa sempre a olhar para nós. Nós lá na maior animação a conversar sem prestar atenção a nada. O tipo fica rondando a nossa mesa uns cinco minutos até que pára pega a mochila e sai na maior descontracção e nós lá conversando. Resultado: ela ficou sem a carteira e sem os documentos. Pior o passaporte também estava na mochila e ela ficou sem NENHUM documento que a identificasse.

Na segunda-feira seguinte a primeira coisa que ela fez foi pedir no consulado um novo Bilhete de Identidade que agora é o famoso Cartão Único que engloba também uma série de outros documentos. Isto aconteceu a 19 de Abril e ela continua hoje, 7 de Junho sem ter recebido nenhum documento de identificação e não pode sair do país. No consulado dizem que não é culpa deles nos serviços em Portugal dizem que ela tem que falar com o consulado (!). Ela tem viagem marcada na próxima semana e não sabe se vai conseguir viajar porque nenhuma entidade lhe consegue providenciar um documento de identificação e isto num espaço de dois meses. Eu pergunto-me para que temos um serviço de consulado se não podemos contar com ele. Quando me mudei para Londres toda a gente me dizia se precisares de renovar algum documento não vás ao consulado, marca viagem para Portugal e vai à loja do cidadão, é mais fácil. Pelos vistos era um conselho bem acertado.

Mas pelos vistos a Kate não é a única a ter este tipo de reclamação já que estes dias vi várias pessoas pelo Twitter e pelo Facebook a reclamar também dos serviços demorados do Consulado Português em Londres.

Imagino que o serviço consular em Londres deve ter um afluência muito alta já que o número de portugueses a viver em Londres e no Reino Unido é bastante alto (e aumenta cada vez mais), mas um serviço mínimo eles têm que garantir ao cidadão português. Que adianta o estado português gastar dinheiro com um consulado aqui se quando precisamos com emergência dos serviços não podemos dispor. Eu considero uma emergência um cidadão querer um documento de identificação quando foi assaltado e não tem nenhuma outra forma de o conseguir e acho lamentável ter que esperar mais de dois meses pelo documento.

domingo, 6 de junho de 2010

Highlands | Lock Ness

Uma viagem à Escócia não fica completa sem uma passagem pelas "Highlands". Para quem vai para Edimburgo, mesmo que não viaje de carro, são muitas as opções de excursões para conhecer o norte do país.
Nós estávamos de carro e resolvemos fazer um passeio de um dia. Foi bastante cansativo, principalmente, ter que acordar cedo, quando mais metade do grupo ficou a dormir depois de uma noite longa em Edimburgo, mas posso dizer que valeu muito a pena.
Acho que a chave da beleza das Highlands é a simplicidade. Nada lá é exuberante, não tem montanhas muito altas, não tem vegetação exótica, tudo é simples e autêntico: as paisagens verdes, os lagos, os animais pastando por todo o lado, os castelos e casas que parecem palácios isolados no meio do nada.
E o fomoso Nessie, o montro que vive no Lock Ness, afinal não é mito nós o vimos por lá e até tiramos umas fotos com ele:)
Nós fomos de Edimburgo até Inverness e depois descemos a beirar o Loch Ness até Fort William passando pelo Urqhart Castle. Entre Fort William até quase Stirling a viagem foi feita literalmente pelo meio do nada, só verde, pastagens, lagos e rios e aqui e acolá umas casas.
Um passeio que eu recomendo muito, mas que eu acho que um dia, máximo dois é mais que suficiente.

sábado, 5 de junho de 2010

Mamma mia


Os musicais de Londres são uma das atracções da cidade. A oferta é muito variada e quase todos estão em cena há muito tempo.

Apesar de viver em Londres há mais de um ano só há umas semanas fui ver o meu primeiro musical e A-M-E-I. Mamma Mia foi o musical escolhido, por ser um dos mais famosos e estar em cena há muito tempo. Tenho que admitir que o facto de gostar das músicas do ABBA ajuda a gostar do musical, por isso acredito que quem não se anima com a música do grupo sueco não vá se interessar tanto pela peça.

O teatro em si não é muito grande, por isso todos os lugares têm uma óptima vista para o palco. Os actores também são muito bons com vozes fantásticas. No fim do espectáculo não há quem consiga ficar sentado e a plateia toda de pé canta e dança "Mamma mia, here I go again..."

Ficou a vontade muito grande de ir ver mais musicais... e o próximo já está agendado.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Roadtrip até à Escócia

O passado fim-de-semana foi prolongado aqui no reino Unido e como os feriados são muito poucos têm que ser muito bem aproveitados. Há muito tempo que a vontade de fazer uma roadtrip pela Escócia era muita e por isso juntamos os amigos e pusemos o pé na estrada.
York foi escolhida como cidade para pernoitar na sexta-feira já que partimos de Londres ao final do dia depois do trabalho. Já tinha ouvido falar da cidade e sem dúvida foi uma boa escolha. Cidade pequena, mas muito limpa e organizada com uma catedral muito bonita (e cheia de importâncias históricas), uma zona junto ao rio muito agradável cheia de bares e restaurantes e ruelas antigas e estreitas com lojinhas pequenas mas com muitas coisinhas fofas (sendo a Shamblas a principal e segundo o Lonely Planet a rua mais visitada da Europa[!]). Sábado de manhã depois de um passeio por York seguimos viagem para Edimburgo.
Edimburgo não defraudou nem um pouco as nossas expectativas, com um centro histórico bonito e bem preservada cheia de altos e baixos e ruelas onde se escondem bares e pubs bastante típicos e animados. O castelo é uma das principais atracções turísticas e pode ser visto praticamente de toda a cidade, mas são muitos os sítios a visitar como o Calton Hill.
Logo no dia que chegamos resolvemos fazer uma daquelas visitas underground. Dinheiro perdido, típica visita de turista, onde o guia conta milhares de histórias supostamente assustadoras mas não mostra sítio nenhum de interesse. Ainda por cima o guia teve o azar de apanhar um grupo de 13 luso espanhóis (Martuxa já és portuguesa) que já tinham visitado alguns pubs antes que além das perguntas complicadas estavam mais em modo comédia do que terror.

O regresso foi directo e sem visitas a outros lugares, saímos de Edimburgo ao meio dia de segunda e chegamos a Londres as nove da noite, com bastantes paragens para comer e descansar. Mortos de cansaço mas muito felizes com a viagem.

Em outro post eu conto como foi a viagem à zona do Loch Ness e como fizemos para alugar o carro que este post já ninguém tem paciência para continuar a ler e nem eu para continuar a escrever.