terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Viagens e o mau tempo

Eu já estou no Porto desde semana passada. O meu voô foi na sexta-feira e eu fiquei até um pouco chateada porque atrasou um pouco e eu já tinha marcado jantar com umas amigas e aquele atraso ia complicar os meus planos. Mal sabia eu que aquele atraso era nada comparado com o que estava por vir. Eu na sexta consegui voar e chegar ao Porto, quem viajou no dia seguinte já não teve a mesma sorte. Vôos cancelados, impossível de conseguir lugares nos vôos seguites, novos bilhetes comprados para outras cidades acessíveis do Porto de carro, etc, etc. Isto para não falar na ansiedade e stress de quem tem vôos esta semana e ainda não sabe o que vai acontecer. Basta dar uma olhada no blogroll aqui ao lado e muita gente fala do mesmo, ou tiveram os vôos cancelados ou ainda não sabem o que vai acontecer.

A minha pergunta continua a ser a mesma. Quando as autoridades britânicas vão se mentalizar que é preciso preparar o país para a neve. Sempre dizem que não é usual nevar por lá, mas este é o meu terceiro Inverno em Londres e todos os anos é o mesmo problema. Outros aeroportos no Norte da Europa estão fechados, mas não com 5 cm de neve como temos em Londres, lá eles têm nevões bem fortes. Na Inglaterra começa a nevar e instala-se o caos, os comboios param e os aeroportos fecham.

Espero que todos que planearam viajar neste Natal consigam chegar ao seu destino. Um Feliz Natal para todos!!!

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Public Houses

Sem querer fazer concorrência ao blog vizinho Pub Weekly, da Helo, que dá sempre óptimas indicações de pubs (Public Houses) em Londres, fica aqui a dica de três pubs que acho bons. O que há mais em Londres são pubs, literalmente um em cada esquina, mas pubs com ambiente bom, uma decoração acolhedora e com comida boa, pode ser bem difícil de encontrar.

O The Three Tuns fica bem perto da Oxford Street, eu costumava ir lá com os meus colegas de trabalho do meu emprego anterior e agora vou lá quando tenho visitas, principalmente depois de uma passeio pelas lojas de Oxford Street. Já almocei lá e fui muito bem servida.

O The Hawley Arms fica em Camden Town, bem perto do mercado, mas por incrível que pareça não é um sítio cheio de turistas, bem pelo contrário. Domingo fui lá almoçar um Sunday Roast e foi o melhor que já comi, super recomendo. Tem uma decoração bem tradicional mas bem cuidada e cheio de referências musicais por todo o lado (pelos vistos é o pub preferido da cantora Amy Winehouse).
Por último o pub que fica lá perto do escritório onde trabalho agora e acho que é o único pub decente em toda a área de Victoria. Eu nunca gostei muito dessa área, acho um pouco velha, suja e sempre muito confusa. Mas como agora trabalho lá tenho descoberto muitas coisas boas. O The Phoenix é o mais bonito a nível de decoração, um misto de mercearia antiga com casa da avó e tem boa comida, mas o problema é que principalmente quintas e sextas está sempre muito cheio.

sábado, 13 de novembro de 2010

Kew Gardens

Este post vem com atraso de meses, mas mais vale tarde do que nunca e este passeio acho que vale mesmo a pena partilha
O Royal Botanic Gardens, Kew é um parque perto de Richmont, fora do centro de Londres. Como toda a gente sabe Londres está cheia de parques lindos por todos os lados, a principal diferença do Kew Gardens, que cobra £13,5 de entrada, é que é muito maior, tem jardins temáticos muito bem cuidados e umas estufas com flores e plantas de todas as espécies de várias regiões do mundo. Outra coisas que achei bem interessantes foram algumas casas típicas de outras culturas pelos jardins como um pagode chinês e uma casa típica japonesa numa zona só com vegetação nipónica. Tem também uma estrutura de metal muito alta com uma passarela que permite uma vista fantástica sobre o parque, como se estivéssemos em cima das árvores( The xstrat TreeTop Walkway).
Este passeio é óptimo para um dia de sol e aconselho a quem vá que leve comida para um piquenique porque o parque é cheio de lugares bonitos. Eu almocei num dos restaurantes do parque e não achei nada de especial e se voltar outra vez levo com certeza piquenique.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Sotaques em Londres


Vi este vídeo no Facebook no outro dia e achei genial. Um dos grandes problemas que eu tive quando me mudei para Londres foi perceber o sotaque de algumas pessoas. Aqui em Londres tem pessoas de várias partes do Reino Unido e de várias partes do mundo o que resulta num "caldeirão" de sotaques e expressões e por vezes por melhor que o conhecimento da língua inglesa seja parece que não sabemos nada. Ainda hoje por vezes certos sotaques ainda me deixam meio confusa. Mas a verdadeira dificuldade foi quando cheguei e estava a procurar casa conseguir perceber as indicações que os agentes imobiliários de origem indiana me davam por telefone, era impossível perceber o que eles diziam...

domingo, 7 de novembro de 2010

Aniversários

O tempo tem passado tão rápido que eu ainda não acredito que já estamos em Novembro, todas as vezes que tenho que escrever a data levo um choque.
O mês de Outubro é o mês de aniversário das Londonices. Este ano, pela primeira vez na minha vida profissional (estágio não conta) os meus colegas de trabalho não deixaram passar a data em branco. Eram cerca das 4h30 a minha chefe reuniu o departamento todo (cerca de 60 pessoas!) e todos me deram os Parabéns, um presente (uma pulseira linda de uma loja lá perto do escritório que eu gosto muito, a Oliver Bonas) e ofereceram-me um bolo. Lá no escritório todos os aniversários e últimos dia de trabalho de quem deixa a empresa são sempre marcados. Alguém faz passar um envelope (normalmente o chefe directo da pessoa em questão ou algum colega próximo) onde todo o departamento assina um cartão e põe algum dinheiro. No dia do aniversário da pessoa, alguém com a quantia angariada compra bolo e mais algumas coisas de comer tipo batata frita, fruta e brownies e um presente.

Eu passei o dia meio nervosa porque já sabia o que me esperava, e isto de ter 60 pessoas a olhar para mim, ainda por cima que ainda não conheço muito bem é algo intimidativo, mas acabei por ter um colega a repartir as atenções comigo (nasceu no mesmo dia e ano que eu!).

Acho de aplaudir as empresas que dão valor a estas pequenas coisas, primeiro porque mostra que há uma preocupação pela pessoa e depois que nestes "lanches" temos sempre a oportunidade de socializar um pouco com diferentes pessoas e conhecê-las um pouco melhor.

domingo, 24 de outubro de 2010

Be at One


Durante a semana os meus colegas adoram uma ida ao Pub ou ao Bar de Cocktails. Lá perto de onde eu trabalho abriu um novo B@1, que é uma cadeia com cerca de 10 Bares espalhados por Londres. Tem happy hour ( 2 por 1) até às 7h e os Cocktails são muito bons. Os meus preferidos são: Caipirinha e Long Island Ice Tea.
Recomendo uma visita!

domingo, 3 de outubro de 2010

London Museum

Há umas semanas atrás, depois de almoçar no Borough Market com uns amigos, resolvemos atravessar a London Bridge e fazer um dos passeios sugeridos no livro Secret London na City. Mas estavamos ainda a chegar à Catedral de St. Paul e começou a chover muito e acabamos indo para o Museum of London.
O London Museum fica um pouco excluído do circuito turístico e eu pessoalmente acho que é o tipo de museu que interessa mais a quem vive por aqui e já conhece a cidade razoavelmente bem. A visita ao museu é uma verdadeira viagem no tempo começando quando Londres não era nada até aos dias de hoje, explicando cada época com muito material como a recriação das casas romanas, uma maqueta da original catedral de St. Paul (nada a ver com o que é actualmente) ou um filme a explicar o horror que foi o grande fogo de 1666 que destruiu a cidade toda. Ao longo da visita muitas coisas da cidade são explicadas e passam a fazer mais sentido.
O museu é bastante grande e passa muita informação por isso é fácil ficar lá por horas mas vale muito a pena e tem entrada gratuita.

sábado, 2 de outubro de 2010

Gordon's Wine Bar

Sexta-feira é sempre dia para sair para relaxar depois do trabalho. O dia é si, para mim, já é bem mais leve a começar que é casual day no escritório (posso usar jeans:)) e trabalho menos meia hora. Ontem a minha Happy Hour começou num barzinho muito bonitinho e cheio de estilo que eu ultimamente tenho ido algumas vezes.

O Gordon's Wine Bar é um barzinho de vinhos (como o nome indica), numa rua sem carros, que liga Charing Cross a Embankment. O lugar em si é muito pequeno e fica numa espécie de caves, com uma decoração meio vintage e bucólica mas que me faz sentir sempre dentro de uma daquelas caves muita antigas e empoeiradas com vinhos raríssimos escondidos. O bom do lugar é que tem também muito espaço exterior com muitas mesas protegidas da chuva e com aquecedores. Para quem gosta de vinhos doces eles oferecem uma enorme variedade de Portos e vinhos da Madeira, eu para ser sincera nunca tinha visto em sítio algum tanta variedade de vinhos da Madeira. Eles também têm uma variedade de petiscos e queijos irresistível.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Housewarming parties


"A housewarming party is a party held on the occasion of moving into a new residence".

Quem vive em Londres sabe que mudança de casa primeiro é sinónimo de pesadelo (como já referi aqui é uma verdadeira dor de cabeça procurar casa nesta cidade) e depois festa ou seja housewarming party. Como quase toda a gente muda muito de casa por aqui ou porque a casa não é boa, ou porque o senhorio resolve vender a casa, ou porque os flatmates resolvem mudar, há sempre um sem número de housewarming parties.

Normalmente o conceito é muito simples convida-se os amigos todos, os amigos convidam os amigos e na data marcada a casa enche-se de pessoas, muitas delas que nem sabem quem é que vive naquela casa. Cada um leva as suas próprias bebidas e os organizadores da festa preparam alguns petiscos para comer, uma aparelhagem de som que garanta a música alta e a bom som e é claro desaparecem com tudo que pode correr o risco de quebrar ou manchar (é muito comum em algumas festas os organizadores pedirem para os convidados não trazerem vinho tinto).

Eu adoro este tipo de festas principalmente porque é tudo muito descontraído e depois porque conhecesse imensas pessoas e passo a noite a conversar com um sem número de pessoas diferentes.

Há dois Sábados atrás fui a uma housewarming party, mais um grupo de portugueses a mudar-se para Londres para estudar/ trabalhar, foi bastante divertida e só acabou porque o vizinho nao estava a achar muito piada ao barulho e foi lá reclamar umas duas vezes, mas até isso faz parte destes tipos de festas.

domingo, 12 de setembro de 2010

Mercadinhos de comida

Um programa de Sábado que eu adoro é ir almoçar num dos muitos mercadinhos de comida que tem espalhados pela cidade. Acho que é uma coisa que tem bem a cara de Londres, com uma oferta muito variada e tudo muito informal (tão informal que acho que em Portugal a ASAE fecharia todas as barraquinhas de comida). Informalidade também das pessoas que compram a comida nas barraquinhas e depois sentam-se no chão, na relva dos jardins mais próximos, na beira do canal, ou em qualquer lugar que se sintam confortáveis e por ali vão ficando na conversa ou só a observar quem passa e diga-se de passagem Londres é dos melhores sítios do mundo para observar pessoas.

Ontem aproveitando que tínhamos uma amiga de Portugal aqui de visita fomos até Camden Town que além de ser perto é um óptimo lugar para comprar presentes e lembrançinhas. A par com todas as opcções gastronómicas já existentes nos local, aos fins de semana tem também um mercadinho de comida que se instala nas margens do canal bem no meio do mercado principal. A oferta é muito variada com opções culinárias de vários países, orgânicas, vegetarianas e até mesmo vegan.
O mercado de comida mais famoso é o Borough Market, que é bom não só para almoçar mas também para comprar frutas, variedades diferentes e artesanais de queijo, presuntos e muitas outras coisas. O Borough situado mesmo ao lado da London Bridge é literalmente debaixo da ponte dos comboios e é sempre muito cheio, mas é garantia certa de encontrar muitas iguarias de nos deixar de água na boca.
Um mercadinho de comida que eu gosto muito, apesar de ficar um pouco longe para mim é o Duke of York Square Food Market, situado na King's Road em Chelsea, com a vantagem de a zona envolvente ser bastante bonita com um espaço verde mesmo em frente à galeria Saatchi (que merece muito uma visita) e uma nova zona pedonal de lojas e restaurantes.

Claro que se falamos de mercado de comida ao Sábado também não posso deixar de referir o famoso de Portobelo Road Market em Notting Hill que como os outros todos oferece uma grande variedade de opções.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

2 anos de Londonices

A 7 de Setembro de 2008 aqui as Londonices trocaram o Porto por Londres. Na bagagem muitos objectivos e mais que tudo uma ânsia enorme de conhecer e aprender mais. Dois anos depois, depois de muitos objectivos alcançados o horizonte alargou-se, os objectivos multiplicaram-se e a fasquia subiu...
Quantos anos de Londres vou contar mais eu não sei, só sei que por agora é aqui que me vejo ficar! Ainda no Sábado a Kate disse-me que me vê a ir embora muito antes que ela, isso não sei, a vida dá tantas voltas, se há cinco anos me dissessem que o meu futuro passava por viver em Londres eu não acreditaria e no entanto aqui estou eu.

domingo, 5 de setembro de 2010

Just giving

Uma das coisas que mais me impressionou nos Ingleses é o quanto eles gostam de ajudar os desfavorecidos. Por toda a cidade existem várias 'charity shops', no fundo são lojas que vendem todo o tipo de coisas (desde livros a roupa, malas, sapatos) que foram doadas e o dinheiro da venda é para a charity. Uma das mais conhecidas aqui na Inglaterra é a Oxfam. Além disso, também já não é a primeira vez que recebo um email a dizer que alguém vai correr X km's de bicicleta e que vai arrencadar Y£ para doar a uma Charity.A Maratona de Londres é um dos maiores eventos do Mundo de arrecadação de fundos para instituições de caridade.
O último emai que recebi foi da minha ex-flatmate a Jackie... Ela vai fazer uma corrida de bicicleta de 612 km no México, de uma costa à outra e o objectivo dela é arrecadar £3500 para a Macmillan Cancer.
Aqui fica o site para quem quiser ajudar: http://www.justgiving.com/Jackie-Carson-Long

Obrigado!

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Ryanair

Já é oficial a Ryanair vai abrir um novo voo para o Porto.
Agora vai ser de Londres - Gatwick e começa em 31 de Outubro.

domingo, 15 de agosto de 2010

Concerto do Jamie Cullum no English Heritage - Picnic Concerts


E ontem muito meses depois de comprar o bilhete fomos finalmente ao concerto do Jamie Cullum no Kenwood Park, um dos concertos do evento English Heritage - Picnic Concerts que tem todo o ano no Verão. As opções culturais em Londres são sempre muito variadas em todos os sentidos, tipo de espectáculos (música, teatro, dança, exposições, etc), estilo e localização e tipo de apresentações. O concerto de ontem fui num parque no norte de Londres e quase todas as pessoas foram com o intuito de fazer um piquenique.
Eu quando comprei o bilhete também tinha combinado ir fazer um picnic mas como choveu o dia todo desistimos da ideia... mas foi só chegar lá que nos arrependemos logo, todo mundo lá levou TUDO e estava fazendo grandes picnics bem estilo inglês com muito vinho espumante.

Os ingleses sempre me surpreendem no à vontade que eles têm nos espaços públicos e como eles aproveitam os parques e a vida ao ar livre com todo o tipo de clima, quer chova quer faça sol. E ontem choveu o dia todo, e choveu muito, mas às 6 da tarde lá estavam eles preparados para uma noite de picnic ao som do fantástico Jamie Cullum. Galochas, cestinhas de palha com o picnic, mantas que de um lado são de tecido fofinho e do outro impermeáveis, guarda chuva, vinho espumante e comida. Isto só para referir o básico porque muitos quase trouxeram a casa toda atrás:) Eu fiquei mesmo surpreendida com a base para os copos que eles tinham por lá... isso é que é saber fazer picnic...
Mesmo sem picnic compramos uma garrafa de vinho e aproveitamos muito a noite agradável sem chuva que tivemos e a música do cantor londrino. Jamie Cullum é um artista muito completo, ele canta, toca vários instrumentos, escreve letras e em palco é um "show", ele é daqueles artistas que dá prazer de ver porque é notório que tem muito prazer no que faz, ele salta, conta piadas, toca piano, dança em cima do piano... o tempo passa e a gente nem sente, ele arrasa quer com músicas dele quer com covers que ele faz com muito personalidade.
O English Heritage - Picnic Concerts é uma experiência para repetir sem dúvida, mas na próxima com picnic faça chuva ou faça sol e vou escolher se possível um concerto em Julho, já que em Agosto parece que a chuva nunca dá tréguas.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Neil's Yard: um jardim secreto

Neil's Yard apesar de sua localização bastante central é quase como um jardim secreto no meio da cidade, é daqueles lugares que só quem conhece chega lá. O lugar é literalmente um pátio no meio de vários quarteirões com acesso por duas ruinhas muito estreitas ou uma passagem que dá acesso às traseiras de outros restaurantes. O sítio em sí tem uma vibe muito natural e ali tem um bar de saladas e comida vegan, a loja dos produtos Neils Yard, cabeleireiro, aulas de yoga e otras cositas mas.
Normalmente quando vou os lados de Convent Garden acabo sempre por passar por lá ou para comer qualquer coisa ou ao fim do dia com os amigos para espairecer na esplanada.
Para encontrar na Shorts Gardens vire na esquina da loja Benefit.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Les Miz

Na semana passado foi a última semana em Londres de um amigo que morou aqui 3 anos. Ele programou muitas coisas para fazer antes de deixar a cidade e uma delas foi ver o musical "Les Miserables" e eu fui com ele. Fiquei super impressionada e posso dizer que o musical é simplesmente fan-tás-ti-co. O cast é muito bom, grandes actores com grandes vozes também. A peça é toda cantada, mesmo os diálogos são cantados, mas é muito fácil acompanhar a narrativa. Não foram muitos os musicais que eu já vi, mas aconselho vivamente os "les Miserables" como uma primeira opcção para quem quer escolher entre as muitas que o West End tem para oferecer.
Algumas músicas são muito famosas como a "I dreamed a dream" (quem não lembra a Susan Boyle a cantar esta música?) e a história apesar de ter várias estórias cruzadas e cobrir um espaço temporal bastante alargado é fácil de seguir e prende a atenção até o fim. As crianças são um ponto alto da peça, principalmente o pequeno reguila que tem um papel de destaque numa das passagens quase no fim. Eu tinha gostado do "Mamma Mia", mas depois de ver o "Les Miserables" acho agora o "Mamma Mia" muito fraquinho. Esta é daquelas peças que agrada a todo o tipo de público na minha opinião jovens, mais velhos, homens e mulheres.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Procurar emprego em Londres


Acabei de passar por mais uma fase de procura de emprego que foi até bastante curta. Felizmente duas pequenas diferenças fizeram esta procura muito mais fácil: experiência aqui em Londres no CV e a economia que dá sinais de recuperação depois de um ano de 2009 negro. Muita gente chega a este blog à procura de informações sobre procura de emprego aqui no Reino Unido por isso resolvi partilhar algumas experiências:

Algumas dicas:

- Objectividade - não vale a pena enviar CV's para todas as posições que aparecem. Quase todas as empresas têm departamento de recursos humanos experientes e/ou contrata agências de recrutamento, na maioria das vezes especializadas em determinadas áreas. Ou seja, procuram candidatos específicos e que mostrem que têm mais valias para determinado emprego, o que significa ter algum tipo de experiência na área. Por isso é importante analisar duas coisas: o passado, a experiência e formação profissional que tem no CV e o futuro que carreira querem seguir e de que forma podem convencer o recrutador que tem as habilitações necessárias para a função.

- Curriculum Vitae - Os CV's aqui no UK são diferentes dos de Portugal, CV modelo Europeu aqui não é usado (mesmo em Portugal nunca usei este modelo que considero muito fraco), informem-se dos tipos de modelos mais usados. Dependendo das áreas os CV's também podem variar.

- Carta de apresentação - outro ponto muito importante. Os dois empregos que consegui aqui em Londres foram sempre aqueles que eu sentia que a posição era feita para mim. Em ambos os casos escrevi uma carta de apresentação objectiva explicando o porquê queria me candidatar aquele emprego e fazendo uma interligação entre a minha experiência e os requisitos pedidos. Nunca escrevo uma carta de apresentação maior que meia página. Com isto não digo que não tenham um ou vários modelos de carta de apresentação, mas tentem adequar minimamente a carta de apresentação à posição que estão a concorrer.

- Entrevistas - a minha experiência é que para conseguir qualquer emprego há pelo menos 2 entrevistas e somos entrevistados por 3 pessoas diferentes no mínimo. Normalmente as perguntas são bem específicas sobre o CV e capacidades pessoais numa primeira fase e uma segunda fase de análise de competências com perguntas mais práticas muitas vezes com alguns casos práticos para resolver. Preparar bem as entrevistas é fundamental. É importante mostrar personalidade e entusiasmo mas perguntas sobre a empresa e a área em questão são sempre recorrentes e é fundamental estar preparado.

Sites onde podem ver ofertas de emprego há muitos, deixo aqui no entanto alguns links para sites mais gerais, no entanto dependendo das áreas podem ter que procurar sites mais específicos:





PS: nos comentários quem quiser partilhar sites onde procurar emprego serão bem-vindos.

domingo, 1 de agosto de 2010

Bloguistas

Nesta sexta-feira lá fomos a outro encontro de bloguistas e amigas de blog ( fazia tempo que eu não ia, tinha sempre alguma coisa para fazer), o lugar escolhido foi o pub The Mayflower, que fica perto da estação de Rotherhithe. A bebida escolhida foi Pimm's....

e conversa durou por várias horas.. nada como um bando de mulheres todas juntas para ter sempre assunto e novas histórias para contar. Sem dúvida uma tarde bem passada e para repetir!
Para mais fotos pode ver no blog da Hêlo :http://miblogito.blogspot.com/

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Paisagem sul africana no museu britânico

A parceria já é antiga, mas mais uma vez uma iniciativa conjunta entre o Kew Gardens e o British Museum deixam um dos pontos turísticos mais populares da cidade com uma cara nova. Com toda a febre do mundial da África do Sul, um jardim com a flora mais característica do país africano foi "plantado" na frente do museu britânico. Esta pequena mostra tem como objectivo trazer ao coração da capital britânica um pouco da biodiversidade da região sul africana.

O Kew Gardens em outras ocasiões já levou ao British Museum a paisagem da China e da Índia em iniciativas muito similares a esta.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Londres - Paris de Eurostar

Ja foi há algum tempo que fui de Londres a Paris de Eurostar, mas não podia de deixar aqui um post.
Os comboios partem da estacao de St Pancras e demora cerca de 2h a chegar a Paris Nord é quase o mesmo tempo que se demora a chegar a qualquer um dos aeroportos, mais o tempo do check-in . St. Pancras é sem dúvida a estação mais bonita das duas e uma boa 'porta de entrada' a Londres, a Gare du Nord esta muito velha e descuidada.

Os bilhetes de ida e volta rondam cerca de £80 mas se forem comprados com alguma antecedência pode-se comprar por cerca de £70.
A única coisa que achei diferente de uma viagem normal de comboio é o check-in que se tem que se fazer antes de partir. É igual ao check-in num aeroporto mas nao há restrições a nível de liquídos.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

E por falar em Ásia...

Aqui no reino Unido normalmente quando alguém se refere a um "Asian" não se está a referir a alguém do continente Asiático, mas apenas às pessoas do sul da Ásia essencialmente de países como a Índia, Bangladesh e Paquistão. Chineses, Japoneses, Coreanos não são incluídos no conceito de "Asian".

Há uns tempos atrás tive uma conversa muito engraçada com um colega de trabalho. Ele a falar de "Asians" e eu a pensar em asiáticos. Ele a falar em Indianos e eu a pensar em chineses...

domingo, 4 de julho de 2010

Little Índia

Este post já vem muito atrasado. Há uns tempos atrás num fim de semana prolongado fui descobrir uma parte de Londres nada turística mas bem interessante.

A comunidade de países asiáticos que foram colónias britânicas (Paquistão, Bangladesh e Índia) é parte considerável da população em Londres, marcando também a cultura da cidade de diversas formas, sendo os indianos talvez o de maior expressão.

Há uns anos atrás a comunidade indiana em Londres achou que já era mais que tempo de terem uma templo aqui na capital do Reino Unido. Compraram um terreno em Neasden e construíram aquele que é o maior templo hindu fora da Índia. As pedras vieram todas da Bulgária e da Itália, foram para a Índia serem trabalhadas e em três anos ergueram o templo nos arredores de Londres conhecido como Neasden Temple.
Foi bem difícil de encontrar o lugar e ao chegar lá a ideia que ficou é que é bem mais pequeno do que eu imaginava, mas mesmo assim valeu a visita. O templo está aberto a visitação mas é proibido tirar fotos lá dentro e tem que se fazer a visita descalço. Os pormenores são bem interessantes com as paredes muito brancas do mármore a contrastar com os santos e deuses (não sei se são os termos mais apropriados!) muito coloridos e muito enfeitados.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Lido

Este ano Londres tem conseguido superar-se, já faz uma semana que o tempo está maravilhoso, tempo de Verão mesmo, com temperaturas acima dos 20 graus e sol quase todos os dias. E para aproveitar os raiozinhos de sol no sábado fomos para a piscina. Um amigo meu disse que ia, eu não fui logo porque acho que Londres e piscina não combina muito, para dizer a verdade não acreditei que tava tanto sol assim. Depois ele ligou e acabamos por ir também e para minha surpresa estava óptima, estava sol quente mas sem torrar e fazia muito tempo que eu não dava um mergulho. Eu prefiro mil vezes a praia mas uma piscina de vez em quando é muito refrescante, ainda mais quando não tem praia perto.

Apesar de Londres não ser uma cidade de temperaturas muito altas são muitas as piscinas (lidos) disponíveis por toda a cidade. Uma coisa interessante é que é permitido em alguns parques tomar banho nos lagos (ponds). No parque Hampstead Heath tem vários "ponds" e alguns deles dá mesmo para mergulhar, mas mergulhar em água enlameada junto com os patinhos já não é para mim.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Dublin

E continuando a aproveitar os dias grandes de Verão e as promoções malucas da Ryanair fomos passar o fim de semana em Dublin. A cidade é pequena por isso é óptima para passar dois dias sem correr muito para visitar o essencial. Sem planear muito acabamos por dar muita sorte e encontrar muitas coisas boas na nossa estadia na Irlanda, começando é claro que pela simpatia das pessoas.
Logo ao chegar e depois de deixar as nossas coisas no hostel saímos para comer qualquer coisa. Acabamos por comer um "Heart Breakfast" (bacon, ovo, tomate assado, bolo de batata, torradas e café com leite) no Queen of Tarts. Foi muito difícil escolher o que comer porque as opções eram muitas e tudo tinha muito bom aspecto, pricipalmente os bolos e doces. É um daqueles cafés bem típicos que tem muito o estilo de casa da avó. Recomendo muito!
Depois do estômago cheio foi só atravessar a rua e mesmo junto do "City Hall" era o ponto de partida do Free Tour que nos recomendaram no hostel. Foi uma óptima opção também, durou 3 horas, mas conhecemos praticamente a cidade toda e todos os pontos foram explicados com muitas informações sobre história, literatura, religião e política, mas tudo de uma forma bastante interessante, o guia era bastante jovem e fazia uns apartes bem engraçados. A verdade é que no fim fiquei com uma visão completamente diferente da cidade e da cultura Irlandesa em geral, confesso que a minha informação não era muita.
No Domingo de manhã fizemos a visita obrigatória típica de turista à St. James's Gate Brewery a sede da cerveja Guiness que é produzida ali desde 1759. O preço da visita é de 15€ e o mais interessante é a vista do bar panorâmico no último andar com uma vista de 360º sobre a cidade, onde todos os visitante têm direito a uma pint (copo com 570 ml) de Guiness. A visita através de meios multimédia explica um pouco do processo de fabricação e da história da Guiness.
O tempo estava muito bom com sol nos dois dias e temperaturas na casa dos 20º e passear pela cidade foi bem agradável, o restante do tempo aproveitamos para passear pela zona comercial, descansar nos parques e claro beber umas "pints" pelos típicos pubs irlandeses. De uma maneira geral achei os preços mais altos que em Londres.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Coffee shops - o que pedir?

Até bem pouco tempo saber o que pedir numa coffee shop (Starbucks, Costa, Caffé Nero, etc) para mim era tarefa complicada. Por isso vou partilhar uma breve explicação das bebidas quentes que a maioria das coffee shops servem por aqui para quem visita Londres:

Latte, flat white e cappuccino - o mesmo que café com leite (meia de leite). A diferença está na quantidade de leite/espuma. O flat white é quase sem nenhuma espuma, o latte com cerca de dois dedos de espuma e o cappuccino com muita espuma e chocolate em pó em cima. Eu que detesto leite com espuma agora já sei e peço sempre um flat white.

Para quem gosta de café tem que pedir um "espresso". O café mais comum aqui no UK é o americano ou filtered coffee que nada mais é que um "espresso" num copo grande misturado com água quente.

Para quem pede chá é normal que perguntem "white tea" ou "black tea" e não tem nada a ver com o tipo de chá. O que quem nos atende quer saber é se o chá é com leite ou sem leite. Eu que era meia aversa à ideia do chá com leite desde que provei virei fã!

terça-feira, 22 de junho de 2010

Galochas

As galochas, as mesmas que em Portugal são tão populares entre os trabalhadores do campo e as crianças aqui na Inglaterra são um item fashion. Até aí não me surpreende muito afinal aqui chove muito e até deve ser prático naquelas semanas de chuva sem parar não ter as botas de couro ensopadas e além disso aqui encontram-se para todos os gostos e feitios, com bolinhas, lisas, com estampas, curtas, altas, etc.
O que eu achei mesmo engraçado é as galochas conhecidas como "wellies" ou "gumboot" serem um dos item básicos de quem vai acampar. Eu penso que campismo é igual a sol, verão, chinelos e é normalmente junto de de uma praia ou rio. Só que aqui na Inglaterra chove sempre e na maioria das vezes acampar significa ter que lidar com a lama toda que tem por lá, pois mesmo que não chova, choveu e como aqui não faz muito calor secar a terra é muito difícil. Eu que nunca gostei de acampar, aqui na Inglaterra então nem pensar...

Agora que a febre dos festivais está em alta, com destaque para o mais emblemático o Glastonbury é ver nas montras por todo o lado referências aos festivais e claro está com as "wellies" como necessidade básica.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Consulado Português em Londres

Depois de muita espera e despero lá consegui ter o Bilhete de Identidade, ou melhor dizendo o Cartão de Cidadão.De forma geral os Serviços do Consulado Português são muito maus, pelo menos foi a minha experiência com eles foi muito negativa. A única dúvida que ficou para mim, é se são mesmo pessoas incompetentes ou se é a falta de recursos que leva à incompetência.
Acho que o mais importante para este post é dar algumas dicas para que não tenham que usar os Serviços do Consulado ou se usarem a melhor forma para o fazer.
Primeiro passa pela prevenção ,ou seja, a maioria de nós tem BI, Passaporte e Carta de Condução por isso o meu conselho é não andar com o BI e Passaporte juntos, mesmo quando viajam para fora do Reino Unido, levem um dos documentos e a carta de condução. Assim se perderem ou vos roubarem têm sempre o outro documento convosco.
Caso aconteça ficarem sem os dois documentos não se livram de ir ao Consulado, ou seja, 40 min ao telefone para serem atendidos, emails respondidos em dois dias, 1 a 2horas de espera.. e muitas dores de cabeça...Continuando no caso de ficarem sem nenhum destes documentos o melhor mesmo é enviarem um email para o Consulado : mail@cglon.dgaccp.pt e pedir uma marcação para emissão do Cartão de Cidadão com urgência. Mas têm mesmo que dizer no email, que é muito urgente senão só têm a visita em um a um mês e meio. Para ser sincera é o tempo aceitável para quem quer renovar o BI sem urgência.
Entretanto devem receber um email com o dia da marcação... Se por acaso não tiverem nenhum documento de identifição com foto (por exemplo a Carta de Condução) têm que levar dois Portugueses convosco para vos identificar. Hoje em dia é possivel pedir a Carta de Condução pela net, por isso podem fazer o pedido e pedir alguém em Portugal que vos envie por correio azul, o mais provável é chegar antes do dia que vão ao Consulado.
Depois de se dirigirem ao Consulado demora cerca de uma semana a chegar uma carta PIN a casa e com essa carta podem levantar o Cartão de Cidadão. Quanto ao Passaporte não sem bem como funciona , preciso tirar em Portugal.
Se ainda tivere dúvidas como pedir o BI ou Passaporte liguem para o Consulado no número +44(0)2072913770 e não caíam na tentação de ir lá, porque por norma eles não resolvem nada e telefonando ficam esclarecidos do que precisam fazer, sem estar a peder horas de trabalho.
O último conselho é marcar uma viagem a Portugal no máximo um mês antes do Cartão de Cidadão ou Passaporte caducarem .

segunda-feira, 14 de junho de 2010

SATC2 no Barbican

Na semana passada fui finalmente ver o SATC2. Há uns tempos atrás a minha chefe convidou-me para ir ver o filme, ela foi convidada para um evento especial no Barbican para profissionais do sector e como podia levar mais alguém com ela me convidou. Além de vermos o filme de graça tivemos um cocktail bem divertido com música ao vivo.

O Barbican é um mega centro Cultural bem no centro da City, sempre com uma agenda bastante interessante. O edifício em si é um pouco feio, enorme todo em concreto muito cinzento e sem graça, mas fiquei muito surpreendida pois o cocktail do evento foi servido num jardim exótico que eles têm lá dentro e o espaço realmente ficou muito bonito.

Depois de Cosmopolitans, vinho espumante, cupcakes, marshmallows e muitas outras coisas fui ver o filme. Não gostei muito não, achei a história meia perdida e elas em Abu Dhabi meio chato eu gosto mesmo é quando elas estão em Nova Iorque.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Dica para Estudar

Eu nunca gostei de estudar em casa, porque arranjo sempre outras coisas para fazer e acabo por não estudar nada. Já durante o tempo da Universidade sempre fui para a Faculdade estudar e mal me inscrevi para fazer o ACCA comecei a ver as várias alternativas: primeiro a British Library, mas só está aberta das 9.30h às 18h (a maioria dos dias) e Domingos e Feriados a partir das 11h ; no Colégio que tenho aulas (tem vários polos por Londres) tenho que pedir sempre para reservar sala, mas nem sempre há uma sala disponível no pólo mais perto de casa. Até que me sugeriram a LSE Library que está aberta das 8h até às 24h para não alunos.
Qualquer pessoa pode aceder à Biblioteca apenas necessita de comprovar que vive na Inglaterra , basta uma conta da água, luz,etc e eles fazem um cartão na hora. O espaço é muito agradavél e está cheio de mesas. Os visitantes também pode requisitar acesso aos computadores e aos livros, mas como é só para estudar que uso, não tenho ideia como se faz. Há todo o tipo de pessoas por lá, não só estudantes da LSE, o que não faz sentir como uma intrusa. Num dos dias a mesa onde estava, só tinha miudas a estudar para os GCSE's.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Assalto/ Consulado Português em Londres

Não gosto de falar mal só por falar. Eu, ainda bem, nunca precisei dos serviços do consulado aqui em Londres, mas pelos vistos, pelo que ouço falar, se precisasse estava 'tramada'.

A kate (a minha sócia aqui no Londonices) foi roubada. Estávamos em Camden com um grupo de amigos, sexta-feira de tarde, depois do trabalho a beber umas pints quando ela deu conta que a mochila dela tinha desaparecido. Corremos o pub todo e nada da mochila. O gerente super atencioso nos levou até à salinha da segurança e nos mostrou a gravação da CCTV. A gravação não era muito nítida, mas era visível um tipo ao telefone em pé junto da nossa mesa sempre a olhar para nós. Nós lá na maior animação a conversar sem prestar atenção a nada. O tipo fica rondando a nossa mesa uns cinco minutos até que pára pega a mochila e sai na maior descontracção e nós lá conversando. Resultado: ela ficou sem a carteira e sem os documentos. Pior o passaporte também estava na mochila e ela ficou sem NENHUM documento que a identificasse.

Na segunda-feira seguinte a primeira coisa que ela fez foi pedir no consulado um novo Bilhete de Identidade que agora é o famoso Cartão Único que engloba também uma série de outros documentos. Isto aconteceu a 19 de Abril e ela continua hoje, 7 de Junho sem ter recebido nenhum documento de identificação e não pode sair do país. No consulado dizem que não é culpa deles nos serviços em Portugal dizem que ela tem que falar com o consulado (!). Ela tem viagem marcada na próxima semana e não sabe se vai conseguir viajar porque nenhuma entidade lhe consegue providenciar um documento de identificação e isto num espaço de dois meses. Eu pergunto-me para que temos um serviço de consulado se não podemos contar com ele. Quando me mudei para Londres toda a gente me dizia se precisares de renovar algum documento não vás ao consulado, marca viagem para Portugal e vai à loja do cidadão, é mais fácil. Pelos vistos era um conselho bem acertado.

Mas pelos vistos a Kate não é a única a ter este tipo de reclamação já que estes dias vi várias pessoas pelo Twitter e pelo Facebook a reclamar também dos serviços demorados do Consulado Português em Londres.

Imagino que o serviço consular em Londres deve ter um afluência muito alta já que o número de portugueses a viver em Londres e no Reino Unido é bastante alto (e aumenta cada vez mais), mas um serviço mínimo eles têm que garantir ao cidadão português. Que adianta o estado português gastar dinheiro com um consulado aqui se quando precisamos com emergência dos serviços não podemos dispor. Eu considero uma emergência um cidadão querer um documento de identificação quando foi assaltado e não tem nenhuma outra forma de o conseguir e acho lamentável ter que esperar mais de dois meses pelo documento.

domingo, 6 de junho de 2010

Highlands | Lock Ness

Uma viagem à Escócia não fica completa sem uma passagem pelas "Highlands". Para quem vai para Edimburgo, mesmo que não viaje de carro, são muitas as opções de excursões para conhecer o norte do país.
Nós estávamos de carro e resolvemos fazer um passeio de um dia. Foi bastante cansativo, principalmente, ter que acordar cedo, quando mais metade do grupo ficou a dormir depois de uma noite longa em Edimburgo, mas posso dizer que valeu muito a pena.
Acho que a chave da beleza das Highlands é a simplicidade. Nada lá é exuberante, não tem montanhas muito altas, não tem vegetação exótica, tudo é simples e autêntico: as paisagens verdes, os lagos, os animais pastando por todo o lado, os castelos e casas que parecem palácios isolados no meio do nada.
E o fomoso Nessie, o montro que vive no Lock Ness, afinal não é mito nós o vimos por lá e até tiramos umas fotos com ele:)
Nós fomos de Edimburgo até Inverness e depois descemos a beirar o Loch Ness até Fort William passando pelo Urqhart Castle. Entre Fort William até quase Stirling a viagem foi feita literalmente pelo meio do nada, só verde, pastagens, lagos e rios e aqui e acolá umas casas.
Um passeio que eu recomendo muito, mas que eu acho que um dia, máximo dois é mais que suficiente.